poesia de inspiração angolana
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007
MUXIMBA

Num sereno chão que germina,

numa solidão de quem só o imagina,

um povo curte suas peles,

e de suaves argilas se enfeita.

 

Não longe de Epupa,

onde as águas troam

em apertada garganta,

no teu kimbo te vi,

em tons de ocre,

irmã das pedras.



publicado por zé kahango às 04:28
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


poemas recentes

Longínqua Luz

...

Soando o chifre...

AQUI

PÁTRIA

que dizer?

FALA DO MUKULO-KULO

CINCO BELEZAS DE ANGOLA -...

CINCO BELEZAS DE ANGOLA -...

CINCO BELEZAS DE ANGOLA -...

CINCO BELEZAS DE ANGOLA -...

CINCO BELEZAS DE ANGOLA -...

MUCANCALA

BOSQUÍMANE

MUHUMBE

MUXIMBA

RAPARIGAS DO CUAMATO

MUCUBAL

MULHER ANGOLANA

O Recado Da Muhuíla

Um Toque no Telemóvel

para a minha Tchapona

O FEITICEIRO DE NAMECULUN...

como tu me falas

VOLTAREI

Voa, coração

as cadeirinhas

a hora da onça

O OÁSIS

LUBANGO

Rosa de Porcelana

Caculuvar

O BAPTISMO DA MUILA

AMOROSA NASCENTE

Bimbe

Águas do Bimbe

A Aventura

Mukanda da Hunguéria

Mukanda de Capangombe

Rafael

À Minha Amada

estacas

do Bimbe ao Namibe

Pouco Nos Resta...

kimbo de pedra

um dia na chitaca

Dulcissima fragrância

chitaca

Chitaca do Bimbe

Povos do Sul

arquivos

Fevereiro 2013

Dezembro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Março 2008

Outubro 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Maio 2006

Março 2006

links
galeria
participar

participe neste blog

Visitas aos três blogs, desde 26/03/2007

o meu endereço electrónico
munhozfrade@gmail.com
blogs SAPO